"Conosco Quem Quiser, Contra Nós Quem Puder"

"Conosco Quem Quiser, Contra Nós Quem Puder"

Benfica-Belenenses, 1-1

Jesus: «Criámos menos oportunidades»

Chegou a notar-se algum nervosismo na Luz, ainda com meia-hora de jogo para o fim, mas o Benfica voltou a carregar. Jorge Jesus procurou empurrar o Benfica, abdicando de Matic (já tinha amarelo), para lançar Sulejmani, enquanto Marco Paulo refrescava o ataque, sem mexer no resto do conjunto que tão boa conta estava a dar de si. A equipa da Luz procurava Cardozo na área com insistência, experimentava todos os caminhos, mas o paraguaio, sempre em jogo, raramente recebeu uma bola em condições de finalizar. O Belenenses ia respondendo a espaços, quando podia, quando Maxi ficava para trás e os encarnados ficavam descompensados. 

O nervosismo foi-se acentuando na Luz com o passar dos minutos e os ataques do Benfica, apesar de intensos e sucessivos, eram cada vez mais inconsequentes. Bem mais serena, a equipa do Belenenses, que merece grande parte dos créditos por este resultado, manteve sempre os pés bem assentes na relva e até podia ter tornado o pesadelo encarnado ainda mais negro quando, já em tempo de compensação, João Pedro atirou a rasar a barra.

No final, enorme contestação a Jorge Jesus que parece não ter marcado pontos com a enorme confusão que improvisou no Estádio D. Afonso Henriques há uma semana.

30 ANOS HISTORIA DOS DIABOS VERMELHOS











" No final dos anos 70 começou a formar-se um grupo de sócios do SLBenfica no segundo anel central (por baixo do camarote presidencial) do antigo Estádio da Luz.
Eramos jovens (e não só) entusiastas, por vezes irreverentes, tínhamos um sentimento ímpar pelo no clube do coração, juntávamo-nos para seguir e apoiar o nosso Glorioso. Nesse sector da Catedral notava-se a diferença em relação aos restantes adeptos: vestíamo-nos de vermelho, poucos com cachecóis, outros com gorros, buzinas, alguns com bandeiras, etc… lembro-me do Rui Miranda, do José Sabbo, do Facadas, do Toni e do irmão, e de muitos outros…

Em 1982, tinha eu 16 anos, já tínhamos um “grupo” dos mais “malucos” como na altura apelidávamo-nos. Eramos amigos, convivíamos, trocávamos ideias… mas principalmente eramos “doentes” pelo SLBenfica. Na altura surgem as primeiras claques em Portugal. No rival de sempre, o Sporting: a Onda Verde (a primeira claque a surgir em Portugal), a Força Ver...
de, e depois a JL.
 
O grupo da Luz já existia, mas sem denominação. Foi aí que eu e o meu Pai (que começou a incutir-me o gosto pelo Benfica, desde os meus 6 anos, na primeira vez que assisti a um jogo na Catedral, no 3º anel) começámos a tentar arranjar um nome para o nosso grupo. Muitos nomes surgiram, até que nos lembrámos de, Diabos Vermelhos. Era o Inferno da Luz, o Benfica equipava de Vermelho, nós eramos uns autênticos Diabos. Mais, na altura usava um blusão de marca “Red Devil” onde me inspirei, também para fazer o símbolo, era a designação perfeita. Os Diabos Vermelhos.

Em 1982 surge a ideia, mas o 1º jogo (já situados no 1º anel, porque no 2º anel, o Benfica tinha sido reservado para sócios cativos) já com o nome da 1ª claque organizada do SLBenfica, foi a 13 de Novembro de 83, no Portugal - União Soviética, em que nos qualificamos para o Euro de 1984. Então, estriei a primeira faixa dos DV, a primeira grande bandeira, e um “paninho” que levava nas costas. Eu e o meu Pai levámos algum tempo, a fazer estes 3 marcos da história dos DV, nunca imaginando que o nome ecoasse tão alto e para sempre na vida Gloriosa do nosso SLBenfica.
Um grande bem aja, e o meu agradecimento, a quem fez dos DV a sua primeira escolha de vida, e que ao longo de 30 anos elevaram o nosso estilo de vida com a maior dedicação ao SLBenfica.

Há 30 anos, orgulhosamente "
 
 

Benfica – V. Guimarães, 3-0






Aliás, o Benfica surpreendeu pelo facto de conseguir com a mesma qualidade bascular o seu ataque tanto pela ala direita como pela esquerda, muito por fruto de excelentes desempenhos de Maxi Pereira e Salvio na direita e de Luisinho e Ola John no corredor contrário.

Não foi, assim, de estranhar quando as oportunidades de golo começaram a surgir na baliza defendida por Douglas. As primeiras foram através de pontapés de canto aos 15´ e aos 23´. No primeiro foi um remate forte de Cardozo que foi desviado pela linha final pela defensiva vimaranense, e mais tarde com uma série de remates que embateram num amuralhado de pernas de jogadores do V. Guimarães presentes na grande área.

Benfica B – Sporting B, 1-3: Eficácia fez a diferença






O Benfica B perdeu este domingo, dia 4 de Novembro, com o Sporting B por 1-3, em jogo a contar para a 12.ª jornada da Segunda Liga.

A eficácia fez a diferença na primeira parte do encontro entre o Benfica B e o Sporting B. A equipa orientada por Luís Norton de Matos criou mais oportunidades nesse período, no entanto, foi o adversário quem conseguiu marcar. Diego Rubio, aos 17 minutos, apontou o tento dos visitantes.
adversário ampliou a vantagem mais uma vez contra a corrente do jogo, através da cobrança de um livre. Erick foi quem marcou o tento (67’).
João Cancelo, aos 76’, reduziu para o Benfica B, dando esperança para uma possível reviravolta. Os “encarnados” bem tentaram, no entanto, um golo do opositor impediu a recuperação. Gael Etock marcou aos 85 minutos.

Liga dos Campeões Benfica – Spartak

Benfica – Spartak: Venha à Luz apoiar a equipa na Champions!

O encontro está marcado para esta quarta-feira, dia 7, às 19h45,

3.ª fase da Taça da Liga Benfica no grupo de Olhanense, Académica e Moreirense

 Benfica no grupo de Olhanense, Académica e Moreirense

Decorreu, esta segunda-feira, na sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, no Porto, o sorteio da 3.ª fase da Taça da Liga.

O Sport Lisboa e Benfica ficou no Grupo D com as equipas do Olhanense, da Académica e do Moreirense, este, curiosamente, adversário dos “encarnados” na próxima eliminatória da Taça de Portugal.

Referir que o Clube da Luz começa a defesa do título em Olhão, seguindo-se a deslocação ao reduto do Moreirense. Na derradeira jornada, o Benfica recebe a Académica de Coimbra.

As jornadas desta fase de grupos estão marcadas para os dias 19 de Dezembro (1.ª jornada), 30 de Dezembro e 2 de Janeiro de 2013 (2.ª) e a terceira ronda jogar-se-á a 9 de Janeiro.

Academica 2 x Benfica 2



FINAL DO JOGO: ACADÉMICA 2 BENFICA 2 - COMEÇAMOS BEM O JOGO A PRESSIONAR E A CRIAR OPORTUNIDADES MAS NÃO CONCRETIZAMOS ESSA SUPERIORIDADE ATÉ A ALTURA EM QUE O ÁRBITRO INVENTOU UM PENALTI FORA DA ÁREA. NA SEGUNDA PARTE O JJ ACORDOU TARDE PORQUE QUANDO ENTROU O LIMA JÁ A MUITO ESTÁVAMOS A JOGAR CONTRA 10. NUM JOGO EM QUE CLARAMENTE PODIAMOS TER GOLEADO ACABAMOS EMPATADOS. ASSIM NÃO VAMOS A LADO NENHUM. BENFICAAAAAAAAAA SEMPREEEEEEEEEE NO CORAÇÃOOOOOOOOOOOO.

Grande apoio das claques...Diabos sempre..